Na minha experiência como candidato (fiz o segundo exame de 2015) e como organizador e professor de um curso preparatório, percebi algumas lições que podemos aplicar também em nossas atuações pessoais e profissionais, além de ajudar para quem for prestar o exame.

O exame é realizado duas vezes ao ano, sendo uma prova em cada semestre, composto de cinquenta questões testes, cada uma valendo um ponto, onde ao fazer 25 acertos, no mínimo, o candidato obtém a aprovação (quando fiz o exame acertei 45 das 50 questões).

O primeiro aprendizado que temos é gestão do tempo: planejar momentos para estudar durante a semana, organizando os assuntos para a revisão ou estudo fluir de forma mais eficiente; organize seus horários e analise antecipadamente seu material e método de estudo (se será com amigos, sozinho, vendo vídeos e outros materiais disponíveis, se fará algum curso ou estudo à distância, além de outros). Organização pessoal é importante e não deixa de ser mais um aprendizado: seja organizado com você e seus estudos, tendo sempre zelo, atenção e dedicação na preparação, pois são fatores que auxiliam e muito num melhor rendimento e aproveitamento.

Neste aspecto, outra lição que podemos tirar é planejamento estratégico, colocando a missão (passar no exame e obter o registro profissional), objetivos, metas e estratégias (estudos) para auxiliar nesta preparação. Creio que ao menos dois meses de antecedência seja suficiente para poder realizar uma boa preparação, mas o quanto antes se preparar, melhor, conforme o tempo disponível de cada um; importante usufruir desta disponibilidade com foco e eficiência. Leia o edital, conheça datas, prazos, locais e horários onde a prova será realizada, período de inscrição, divulgação de gabaritos, recursos para anulação de questões e outros, além dos assuntos cobrados no exame, evitando surpresas. Além disso, foco: estude com motivação e disciplina, dando atenção aos conteúdos que domine mais e também reforce aqueles que você tenha maior dificuldade.

Ainda no âmbito da gestão do tempo e planejamento estratégico, não apenas nos estudos, mas durante a realização da prova, é algo primordial. São quatro horas para fazer o exame, incluindo o tempo de passar os resultados para o gabarito; são cerca de quatro minutos por questão em média (deixando trinta minutos ou pouco mais para passar as respostas para o gabarito); saber usar este tempo e planejar como resolver as questões é algo primordial para melhorar a eficácia na prova, vendo os assuntos, lendo e relendo com atenção os enunciados e saber resolver a prova. Cuidado ao rever questões e alterar a resposta, na dúvida, fique com a primeira resposta que escolheu.

Outro aprendizado é autoconhecimento e controle emocional: já comentei sobre saber os assuntos que tenha maior facilidade e dificuldade para estudar, mas também administrar a ansiedade, o nervosismo, desânimo e outros sentimentos e sensações que possam de alguma forma atrapalhar a preparação, principalmente nos dias que antecedem a prova e durante a sua realização é algo que pode se tornar um aliado, um ponto forte que será importante para a aprovação. Então, incluir aqui uma análise SWOT, conhecendo nossos pontos fortes e fracos, ameaças e oportunidades, é um aprendizado e tanto! Toda oportunidade para se aprimorar, revisar, aprender um pouco mais deve ser aproveitada, ameaças de tempo, problemas pessoais, obstáculos relacionados com o trabalho (viagens, tempo dedicado ao emprego e outros), imprevistos, mudanças e etc. devem, na medida do possível, serem previstas e gerenciadas da melhor forma.

Uma lição também importante é conhecimento: alguns já devem ter feito o exame, outros farão pela primeira vez; porém conheça a prova, tente resolver e usar as questões dos exames passados como material de estudo, assim também saberá gerenciar melhor o tempo e gerar uma oportunidade de maior sucesso na prova, além de poder anular algumas ameaças com possíveis equívocos na preparação e na realização do exame.

Estes aprendizados não são os únicos, mas creio que sirvam tanto para o exame como para outros afazeres e trabalhos na nossa vida pessoal e profissional. Afinal, promovem aprimoramento contínuo, pessoal e profissional, tão exigido em várias áreas, inclusive na da contabilidade. Assim, atualização constante é sempre necessária.

Demetrio Luiz Pedro Bom Junior

Contador e Administrador de Empresas

CRC SP-315480/O-1 / CRA SP 78891

Diretor Educacional Suplente – AESCON

E-mail: [email protected]