Governo veta dispensa de atestado médico durante a quarentena

O presidente da República Jair Bolsonaro vetou integralmente o projeto de lei que dispensa o trabalhador com coronavírus ou que teve contato com pessoa com covid-19 da apresentação de atestado médico nos primeiros sete dias de afastamento (PL 702/2020). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União nesta quinta-feira (23) com a justificativa de que o texto é impreciso. O senador e médico Humberto Costa (PT-PE) disse que a medida é importante para não sobrecarregar os hospitais apenas em busca de atestado. O presidente da comissão mista de acompanhamento das medidas relacionadas ao coronavírus, senador Confúcio Moura (MDB-RO), que também é médico, considerou o veto uma “infelicidade” neste momento de pandemia. E o também médico, senador Nelsinho Trad (PSD-MS) defende o bom senso de patrões e empregados neste momento de isolamento social. O veto do presidente Bolsonaro, agora, será analisado pelo Congresso Nacional.

Fonte: Agência Senado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *