Sindcont-SP e entidades contábeis de São Paulo pedem a governador suspensão e prorrogação de prazos de obrigações

Os últimos tempos têm sido de preocupação tanto com a saúde da população quanto com a economia e, em especial, os pequenos e médios negócios, como consequência das medidas tomadas para reduzir o contágio do Covid-19, o coronavírus, que colocou o mundo em estado de pandemia.

Cientes destes impactos, os contabilistas, representados pelas Entidades Congraçadas da Contabilidade do Estado de São Paulo, entre elas o Sindicato dos Contabilistas de São Paulo – Sindcont-SP, em parceria com a Ordem dos Advogados do Brasil, elaboraram um documento que pede a suspensão e prorrogação dos prazos das obrigações principais e acessórias e anistia das multas e penalidades.

A solicitação abrange as seguintes obrigações:

  • DIRPF – Pessoa Física;
  • EFD-Reinf;
  • EFD;
  • DCTF;
  • PGDAS – Simples Nacional;
  • DCTF-Web; e
  • e-Social.

A medida visa evitar que a situação econômica se agrave ainda mais, levando à falência das empresas e à consequente demissão de milhares de trabalhadores.

O documento foi entregue ao governador de São Paulo, João Dória, pelo deputado estadual Itamar Borges, que preside a Frente Parlamentar do Empreendedorismo – Frepem e apoia o pleito dos contabilistas, nesta quinta-feira (26).

Assinaram o manifesto as seguintes entidades:

  • Instituto dos Auditores Independentes do Brasil – Ibracon;
  • Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo – Fecontesp;
  • Sindicato dos Contabilistas de São Paulo –– Sindcont-SP;
  • Associação dos Peritos Judiciais do Estado de São Paulo – Apejesp;
  • Associação das Empresas Contábeis do Estado de São Paulo e o Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e de Assessoramento no Estado de São Paulo e dos municípios de Campinas, Tupã e Baixada Santista;
  • Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo – CRCSP;
  • Academia Paulista de Contabilidade – APC;
  • Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade – Anefac; e
  • Ordem dos Advogados do Brasil em São Paulo – OAB-SP.

Via: Sindicont

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *