Casa do Contabilista lança campanha de apoio à destinação de renda para a reforma da Catedral

Tida como um marco fundamental na história do município, a Catedral Metropolitana de São Sebastião de Ribeirão Preto, considerada um dos principais exemplares do patrimônio cultural da cidade, está com captação aberta para recursos a serem destinados para a restauração do prédio histórico. Mais que um templo religioso, a história da Catedral se confunde aos anos de existência da cidade de Ribeirão Preto. E você pode fazer parte dessa história!

Com o processo de captação aberto, via Lei de Incentivo à Cultura, a Casa do Contabilista, enquanto entidade apoiadora da destinação do imposto de renda para iniciativas sociais, educacionais, culturais e esportivas, apoia a causa por meio do lançamento da campanha Amigos da Catedral, que manterá viva a história e cultura em nossa cidade.

Destinação – A destinação do imposto de renda não é uma doação. O valor a ser DESTINADO faz parte de uma porcentagem do imposto que é recolhido aos cofres governamentais. A opção de destinar permite ao contribuinte escolher a forma como quer investir o seu dinheiro. A iniciativa traz como benefícios, a possibilidade de encaminhar os valores à causas municipais, como é o caso da restauração da Catedral, bem como acompanhar o andamento do projeto no qual se optou pela destinação.
Sobre a Catedral – O prédio da Catedral foi construído no início do século XX, em estilo arquitetônico neogótico, muito utilizado no Brasil para as edificações religiosas daquela fase. Em 1904 ocorreu o lançamento da pedra fundamental para a construção da matriz de São Sebastião.

A Catedral é um prédio imponente, rodeado por jardins, com escadaria de acesso na parte central e entradas laterais. Numa visita ao seu interior, é possível ver ao centro o altar principal, dedicado a São Sebastião, tendo ao lado a capela do Santíssimo, que se destaca pelo altar e pelas pinturas decorativas. O altar foi sagrado em 15 de junho de 1946 e a capela, em 04 de julho do mesmo ano, pelo bispo D. Manuel da Silveira D´Elboux.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *