Pense em uma data especial qualquer em que você precisa dar um presente a alguém que goste. E aí como a jornada de compra. Como todo brasileiro, sabe como é, deixa tudo para a última hora. Sai correndo do trabalho. Pega um Uber para olhar os ‘insights’ no celular do presente que vai comprar. Já pesquisou preços, comparou ofertas, modelos, possíveis lojas… também olhou as redes sociais dele para verificar se havia alguma dica ou pista de última hora no perfil da pessoa. Aproveitou que o trânsito estava apertado e verificou novamente o saldo dos cartões e fez as contas do parcelamento e as vantagens das milhas que vai acumular para destinar para aquela viagens de férias que você está esperando.

Chegou! Desce apressado. Nem olha a vitrine, entra direto para não perder tempo. Um rápido ‘olá’ para a vendedora com o produto escolhido na tela do celular, direto do Instagram da loja. Em menos de 3 minutos paga, divide no cartão, feliz por acumular milhas e pelo cupom que a gerente gentilmente enviou para o e-mail dele para se cadastrar na próxima promoção. Na saída aproveitou para colocar um sorriso no ‘totem’ da entrada da loja, enquanto fazia um ‘selfie’ para seu Stories mencionando a ‘@’ da loja e agradecendo o ótimo atendimento. 

Esta rápida jornada de compra acontece diariamente. Temos sim um consumidor muito mais decidido hoje e que não quer perder tempo. Onde a experiência vai muito além apenas do físico com seu estabelecimento. Ele quer decidir como, quando e onde quer comprar. E olha que essa compra pode acontecer toda online, ainda mais depois da epidemia que passamos em todo o mundo. Hoje não importa se os clientes buscam um produto no seu e-commerce, fazem uma pergunta nas redes sociais ou vão até uma loja física, todo o processo tem que ser único. Não importa o canal, é preciso ser Multicanal, Omnichannel. Essa estratégia vai otimizar sua presença em todos os ambientes, fortalecer a marca e aumentar suas vendas. Usar a tecnologia disponível, e o marketing digital, através de sites, landing pages, e-mail marketing e redes sociais é sempre uma boa forma de estimular o consumo e fidelizar seu público.

Só no Brasil o tráfego de acesso ao Facebook vem 90% dos smartphones e no Instagram 100% do acesso é mobile. E a cada navegação, a cada página acessada, cada teste realizado, aplicativo baixado, consumidores entregam dados e comportamento para empresas e marcas. Este rastro digital pode ser utilizado para oferecer, além de ofertas e oportunidades, muito conteúdo. E aqui está a oportunidade de fato de marcas, negócios e serviços encontrarem um bom caminho para se conectar com possíveis consumidores: o entretenimento. É isso que as pessoas buscam diariamente nas redes sociais, e utilizar os dados, os números, para criar e entregar um conteúdo muito mais assertivo é o novo marketing. É possível ser muito mais preditível do que previsível.

Entender que nem todo mundo é igual, tem hábitos, crenças e valores diferentes, e ao mesmo tempo também podem ser tudo, é mais que fundamental. É preciso criar o mesmo conteúdo para várias pessoas diferentes, por isso fazer essa leitura do comportamento é essencial. Qual é a dor que posso ajudar a resolver com meu produto, meu negócio, com este conteúdo, que conecte com este consumidor que vou conhecer melhor através destes hábitos e números que ele mesmo me mostra diariamente?

Portanto, somar um bom estudo de comportamento e daquilo que o próprio consumidor me conta sobre ele, confere um peso enorme à marca, aumenta seu poder de influência sobre os compradores e estimula a fidelização em quem já teve uma experiência positiva de compra em qualquer canal da sua loja, seja físico ou online. E a maneira como os canais são combinados para se adaptar exatamente à jornada do cliente que faz toda a diferença. E deixe que o consumidor, na hora da compra, faça a escolha, não pelo canal de compra, mas por você!

Eduardo Soares

Professor especialista em Mídias digitais e vice-presidente da APP Ribeirão

Instagram: @edusoaresprof